Imagem de Morungaba Imagem de Morungaba Imagem de Morungaba Imagem de Morungaba
Prefeitura de Morungaba solicita a IBGE revisão da estimativa populacional da cidade
02.jan

Prefeitura de Morungaba solicita a IBGE revisão da estimativa populacional da cidade

O prefeito da Estância de Morungaba, Marquinho Oliveira, solicitou oficialmente ao IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística), no último dia 29 de dezembro,  a revisão da estimativa demográfica do município.

Registrada em julho de 2017, a estimativa é de 13.232 habitantes. Porém de acordo com as documentações enviadas ao instituto, este número é maior que 13.500.

Esta revisão e a possível correção do número de habitantes de Morungaba por parte do IBGE poderá interferir no posicionamento do município frente aos critérios de repasses e os outros índices estatísticos.

“A contagem de habitantes realizada pelo IBGE serve de base de cálculo para a distribuição do FPM – Fundo de Participação dos Municípios. Com esta reavaliação, o município deverá receber um acréscimo de R$ 2 milhões por ano”, explica  o prefeito Marquinho.

O IBGE refaz anualmente as estimativas populacionais de todos os municípios brasileiros, considerando uma margem de erro. Estudos da prefeitura apontam que no último censo não foi considerado, por exemplo, o significativo número de serviços básicos como saúde e educação, públicos e privados, que a população utiliza em cidades vizinhas.  

Ainda de acordo com o ofício da prefeitura apresentado ao instituto, em algumas localidades há diversas famílias que residem em colônias de antigas fazendas, afastadas e difícil acesso, que comprovadamente não foram entrevistadas pelo Censo, além do fato de que o atual número de eleitores, somados ao número de estudantes na rede pública local e o elevado número de estudantes morungabenses que estão matriculados na rede privada de municípios vizinhos como Itatiba, são indicadores de que a população já ultrapassou a marca atual dos índices estabelecidos.

A população, devido à característica demográfica da cidade, não se concentra em uma mancha urbana, mas sim se ramifica em propriedades de difícil acesso. Houve ainda uma significativa expansão urbana que pode parecer pequena, mas pode ser comprovada pelo crescimento de loteamentos.

Segundo o prefeito Marquinho, é de grande relevância o critério populacional frente ao Governo Federal e à distribuição das verbas destinadas ao município. Além de ser importante para angariar mais recursos em convênios e projetos governamentais.